Sobre se cuidar e gostar de você

Com a formatura chegando e o fim das tarefas acadêmicas, o bom é que eu posso me dedicar a estudar coisas que eu realmente me interesso. Comecei a ler artigos sobre autoestima, interessada em tudo que a psicologia tem a falar sobre um termo já tão usado na linguagem popular, e também porque, no fim das contas, eu acho que nunca fui muito boa nisso.

Pensei em escrever esse texto, a princípio, com informações científicas e acadêmicas – mas percebi que queria falar sobre isso de uma maneira mais pessoal. Esse texto, portanto, tem a ver com tudo que estudei e li em meu campo de atuação, mas também com minhas próprias experiências de vida. Não falo apenas como psicóloga, mas também como mulher e como sujeito no mundo.

Leia mais… »

A estética que adoece

WhatsApp Image 2017-07-04 at 22.19.56

O padrão estético imposto socialmente às mulheres é algo cruel, quanto a isso não há dúvidas. Somos bombardeadas por estímulos visuais e auditivos que buscam nos convencer de que precisamos de algo para sermos felizes, e geralmente, esse algo se trata de algum cosmético, medicamento ou alimento que visa “melhorar” nossa aparência.

Pois nossa aparência nunca está boa, nunca estará boa. Então, precisamos correr atrás de uma mudança, mesmo que isso mate-nos no processo. Estaremos nos sujeitando à dietas mirabolantes, medicamentos “naturais” emagrecedores, cirurgias plásticas, e outras formas de sofrimento e dor em busca daquele padrão que, no fundo, sabemos que não podemos alcançar.

E com isso, conforme seguimos em nossa busca infindável, nossa saúde mental vai adoecendo mais rápido que nosso corpo privado de comida e qualquer prazer culposo. Mesmo que muitas de nós saibamos disso, ainda assim, com toda a informação da qual dispomos, muitas vezes nos vemos dentro desse ciclo vicioso. Leia mais… »

Meu caso de amor comigo

amor próprio

Já faz algum tempo que estou tentando encontrar um modo de introdução desse tema, mas acho que o melhor é ser direta e assertiva com você, leitora: O quanto você é capaz de amar a si mesma?

Eu comecei a me deparar com essas questões já a alguns dias. Quem me acompanha aqui no blog sabe que eu sou uma incentivadora da busca das mulheres por si mesmas, uma guardiã e facilitadora do sagrado feminino. Mas eu só faço tudo isso por acreditar que nós nos curamos quando nos comunicamos umas com as outras, quando dizemos umas para as outras a verdade dos nossos corações, e a realidade é que eu aprendi ainda muito pouco sobre isso.

Eu não acredito que pessoas que se amem sejam pessoas que estão sempre bem consigo mesmas, ou sempre de boa com a vida. Já consegui me abrir para acreditar em energias, em arquétipos e até em divindades, mas ainda não consigo acreditar na perfeição. Mesmo assim, o perfeccionismo é uma sombra que me acompanha de dia e de noite. E como em toda jornada de buscadores – esse é um nome carinhoso usado para falar daquelas pessoas que estão sempre se aprimorando – você cedo ou tarde tem que deparar com as questões que você foge. Leia mais… »

Cara limpa

watercolor-face

Não costumo sair de casa sem batom. Embora meu estojo de maquiagens esteja criando teias de aranha – rímel, sombras, delineador, todos esquecidos no fundo do armário – a cor nos lábios é quase um imperativo. Uma obrigação de cuidado comigo, de causar impacto, marcar presença. Compromisso firmado de nunca sair de casa sem ele. Ou eles, já que em cada bolsa carrego uns quatro ou cinco. Uma coleção de guarda-chuvas contra a cara abatida e os olhares de nossa, você está tão cansada ou que foi? está doente?. Porque, no imaginário de quem nos analisa, sem maquiagem também significa alguma maquiagem. Uma base leve, um batom rosado “cor de boca”, rímel transparente, lápis branco, blush clarinho. Colocando produtos para parecer que está com a cara limpa.

Acho que só vejo meu rosto totalmente limpo quando acordo. Acostumei tanto com ele fantasiado de vermelho, lilás ou cor de vinho – e, ocasionalmente, preto – que quase não me reconheço ao ver a cor natural dos lábios refletida no espelho. O reflexo, nestes casos, é semelhante a uma antiga fotografia em preto e branco, com a iluminação estourada, um fantasma com baixo contraste. Leia mais… »

Você não é a sua reputação

*Este post pode conter spoilers da série 13 Reasons Why.

Esta semana, terminei de assistir ao seriado 13 Reasons Why que estreou recentemente na Netflix. Embora eu tenha inúmeras ressalvas a respeito de como a série foi conduzida e como os assuntos foram abordados, a maneira como a reputação de Hannah Baker foi destruída reflete bem a realidade. Não só dos jovens da geração atual, como de todas as gerações. Leia mais… »