Estamos em evolução

WhatsApp Image 2018-08-14 at 14.44.31

Estamos em evolução.

O feminismo está se espalhando e me sinto confortável ao falar disso.

Dia desses estava pensando que estamos mesmo em outras épocas, são tempos mais claros e mais brilhantes. Pelo menos aqui dentro de mim e dentro das minhas descobertas.

Não sou ingênua, o papel da mulher na sociedade ainda é encarado de forma secundária, ainda temos muitos direitos a serem conquistados. Ainda não atingimos o feminismo em todas as casas, em todos os corações das mulheres. Temos problemas, mesmo no nosso discurso. Temos barreiras sociais imensas. Mas ganhamos muito nos últimos tempos.

Eu ganhei amizades incríveis nos últimos anos, de mulheres maravilhosas, que espalham amor e sororidade. E eu preciso falar delas, preciso homenagear cada uma delas, seja com a minha amizade, seja com o meu trabalho, seja com o meu sentimento. Hoje, escolhi homenagear com os meus dizeres: Leia mais… »

Mulheres no Audiovisual com a participação especial de Anita Chaves – Podcast Café das Minervas #02

Anita02 (1)

O podcast do Café das Minervas tem o prazer de apresentar a sua primeira participação especial: a atriz e roteirista Anita Chaves. Nossa querida convidada conta com um currículo de peso: graduada em Cinema e Audiovisual pela UFF, estudou interpretação no Tablado, onde formou a Companhia de Quatro Mulheres, que ganhou prêmios em diversos festivais teatrais.

Em meio a muitas gírias cariocas e risadas, ela veio compartilhar suas experiências e conversar sobre a importância do papel da mulher no mercado audiovisual. Leia mais… »

Dia Internacional da Mulher – Podcast Café das Minervas #01

O Café das Minervas tem o prazer de apresentar uma novidade muito especial: agora temos um podcast !

Feito com muito carinho por toda nossa equipe, suas edições serão lançadas quinzenalmente às quintas-feiras. Preferimos não estabelecer um horário fixo, pois não teremos um controle sobre todas as plataformas onde faremos o upload, por isso optamos por avisar nossas leitoras e futuras ouvintes pelas nossas redes sociais e por um post no blog toda vez que o podcast estiver online em todos os canais que vamos utilizar. Leia mais… »

Homens: o Dia Internacional da Mulher não é sobre vocês

clem-onojeghuo-381204 (Copy)

O famigerado 8 de março está batendo à porta. Essa deveria ser uma data para relembrar as mulheres que se sacrificaram na luta por direitos, para nos fortalecer e para dar visibilidade à causa feminista.

Infelizmente, não é isso o que ocorre. Vemos a mídia distorcer o Dia Internacional da Mulher como uma forma de vender produtos, de exaltar a beleza feminina e de trazer à tona pautas que reforçam o estereótipo do que significa ser mulher, ou do nosso papel na sociedade. As promoções do mês de março trazem cosméticos, roupas, eletrodomésticos, tudo com um preço ótimo para as consumidoras se sentirem mais femininas. (Aqui você pode me imaginar revirando muito os olhos, ok?).

Já é terrível quando vemos esse tipo de situação – nossa luta reduzida a mais uma data comemorativa para fomentar o comércio. Nenhuma novidade, já que o capitalismo se apropria de diversos movimentos sociais para lucrar em cima deles.

O que realmente me choca e me revolta sobre o dia 8 de março é ver que existem pessoas oportunistas e mal intencionadas, dispostas a roubar nosso protagonismo em nome do dinheiro e da autopromoção. Como é o caso de homens que são convidados para darem palestras ou escreverem textos para comemorar o Dia Internacional da Mulher.  Leia mais… »

Assédio não é paquera

consent

O ano é 2018 e ainda há quem insista em comparar assédio com paquera.

No dia 7 de janeiro, tivemos a cerimônia do Globo de Ouro, na qual as atrizes desfilaram com trajes pretos no tapete vermelho, em protesto pelos casos de assédio em Hollywood que vieram à tona ao longo do ano passado. A ação fez parte de uma campanha do Time’s Up Now Defense Fund, uma organização de mulheres da indústria do entretenimento, cujo objetivo é lutar contra a desigualdade salarial, o assédio e a violência sexual no ambiente de trabalho. Elas dizem: “Chega de silêncio. Chega de esperar. Chega de tolerar discriminação, assédio ou abuso”.

A atriz Oprah Winfrey fez um discurso maravilhoso ao ser a primeira mulher negra a receber o prêmio Cecil B. DeMille, que celebra o conjunto da obra de um artista. Natalie Portman, ao apresentar o prêmio de Melhor Diretor, atentou para o fato de que só havia homens indicados para aquela categoria – o que causou desconforto nos homens da plateia.

Diante desse cenário de empoderamento e dessas ações que evidenciam, em grande escala, que as mulheres estão atentas e unidas que no passado, sentimos que o nosso tempo finalmente chegou. Estamos vivendo uma era de levante feminino. Nós vamos enfrentar o machismo, juntas.

Quer dizer… nem todas. E não me refiro aqui às mulheres que se calam diante dos abusos sofridos, pois sabemos das dificuldades de denunciar as agressões, e não há como exigir de uma vítima um posicionamento x ou y. Estou falando de mulheres que se apresentam a favor dos homens nesses casos de abuso, sob o pretexto de que nem todo homem, ou algo do tipo. Leia mais… »