Biblioteca das Minervas – Objetos Cortantes

03 Logo Biblioteca das Minervas

No segundo episódio do nosso podcast literário, exploramos a jornada da misteriosa e solitária Camille de volta à sua terra na natal para acompanhar o caso de um serial killer em “Objetos Cortantes”.

Publicado em 2006, o primeiro livro da autora Gilian Flynn se tornou um best seller  foi adaptado em 2018 para televisão pela HBO, com Amy Adams no papel principal.

O próximo podcast será lançado no dia 16 de abril e o livro escolhido pela nossa equipe foi : “No Seu Pescoço”, de Chimamanda Ngozie Adichie.

 

Leia mais… »

Biblioteca das Minervas – o Conto da Aia

03 Logo Biblioteca das Minervas

Depois de meses de planejamento e gravações, o Café das Minervas tem o prazer de apresentar seu novo projeto: o podcast literário Biblioteca das Minervas.

Para começar este novo projeto com estilo, escolhemos um dos livros mais comentados e vendidos dos últimos anos: O Conto da Aia.
Publicado em 1985, a distopia da canadense Margaret Atwood conta a história de Offred, uma aia que tenta sobreviver no opressor estado totalitário de Gilead.

Leia mais… »

Sobre leite, mel, gritos e luta

Quando li o título do livro da Rupi Kaur em português, achei estranho o fato de o original Milk and Honey (“Leite e Mel”) ter sido traduzido como Outros Jeitos de Usar a Boca. Como tradutora, sei que essa prática de alterar totalmente os nomes das obras literárias é algo comum quando se adapta um trabalho artístico para outro idioma.

Ainda assim, continuei a pensar que este título adaptado não faria jus a diversas referências, tanto ao leite e ao mel, verbetes recorrentes nos poemas do livro, quanto aos significados históricos e místicos aos quais a expressão “leite e mel” fazem alusão.

Foi só depois de ler as palavras meio doces, meio amargas de Rupi que compreendi esta escolha e achei incrível como o trabalho da tradução enriqueceu ainda mais o significado deste livro tão empoderador. Leia mais… »

Indicação de Livro: Mulheres que Correm com os Lobos

water-1528619_1920

Mulhere-se

Clarissa Pinkola Estés é, digamos, uma mulher a frente de seu tempo. Ou para além dos tempos patriarcais. Criada entre as florestas, cresceu escutando mitos e histórias antigas. Psicanalista junguiana, feminista, escritora de uma série de livros sobre o sagrado feminino e os mistérios da mulher.

Um deles é o livro Mulheres que Correm com os Lobos, que se tornou conhecido nos últimos anos, junto a ascensão do movimento do sagrado feminino – e por que não dizer, junto com o despertar das mulheres para suas causas sociais? Ou para os processos de autoconhecimento e despertar? O fato é que esse livro aborda todas essas questões. Leia mais… »

Conheça Daliyah, a menina de 4 anos que já leu mais de 1.000 livros

De acordo com seus pais, antes mesmo de nascer, Daliyah Marie Arana já estava aprendendo a ler.

Daliyah Marie Arana

Enquanto estava grávida de Daliyah, sua mãe lia para seus outros filhos todos os dias. Quando Daliyah era bebê, ela ouvia seu irmão mais velho ler em voz alta, em sua casa, em Gainesville, nos Estados Unidos. E, mais ou menos com um ano e meio, ela já reconhecia as palavras nos livros lidos pela mãe.

“Ela queria ler por conta própria”, afirmou sua mãe Haleema Arana, em uma entrevista ao The Washington Post. “Esse foi meio que o início de tudo. Quanto mais ela aprendia as palavras, mais ela queria ler”.

Não foi surpresa alguma quando, aos 2 ano e 11 meses – idade em que a maioria das crianças mal compreende o conceito de que o texto carrega uma mensagem – Daliyah leu seu primeiro livro sozinha.

Hoje com 4 anos de idade, Daliyah já leu mais de mil livros, e até mesmo alguns textos de nível acadêmico. As habilidades de leitura e a paixão por literatura desta garotinha impressionaram a líder da biblioteca nacional, Carla Hayden, a 14ª Bibliotecária do Congresso. Na quarta-feira, 11 de janeiro, Carla recebeu Daliyah na Biblioteca do Congresso, dando a ela a chance de acompanha-la como ‘bibliotecária por um dia’. Usando óculos, vestido cor de rosa e um laço da mesma cor, Daliyah caminhou pelos vastos corredores da maior biblioteca do mundo e sentou nas mesas de reunião – como uma bibliotecária importante. Leia mais… »