O que estamos passando para as nossas crianças ?

racismo bonecas

Decepcionada, porém não surpresa. Essa frase me veio à mente quando em uma atividade de um curso online sobre racismo assisti vídeos sobre o teste da boneca onde se colocam duas bonecas, uma branca e uma negra, diante de crianças – principalmente, crianças negras – e faz-se uma série de perguntas no estilo “qual boneca é mais bonita? ”, “qual boneca você acha que é mais inteligente? ”, “qual boneca é a mais burra?”, entre outras.

Não comum, as crianças tanto brancas quanto negras, escolhem as bonecas brancas para responder às perguntas com características positivas e as bonecas negras para responder às perguntas negativas. Poucas foram as crianças que não souberam responder, pois não baseavam aquelas características pela cor da pele, mas sua grande maioria o fazia, e não hesitava.

Quando apresentadas as respostas aos pais, eles demonstram surpresa e espanto diante do racismo revelado nas respostas inocentes de suas crianças, sempre repetindo que aquilo não foi o que eles ensinaram. Leia mais… »

A estética que adoece

WhatsApp Image 2017-07-04 at 22.19.56

O padrão estético imposto socialmente às mulheres é algo cruel, quanto a isso não há dúvidas. Somos bombardeadas por estímulos visuais e auditivos que buscam nos convencer de que precisamos de algo para sermos felizes, e geralmente, esse algo se trata de algum cosmético, medicamento ou alimento que visa “melhorar” nossa aparência.

Pois nossa aparência nunca está boa, nunca estará boa. Então, precisamos correr atrás de uma mudança, mesmo que isso mate-nos no processo. Estaremos nos sujeitando à dietas mirabolantes, medicamentos “naturais” emagrecedores, cirurgias plásticas, e outras formas de sofrimento e dor em busca daquele padrão que, no fundo, sabemos que não podemos alcançar.

E com isso, conforme seguimos em nossa busca infindável, nossa saúde mental vai adoecendo mais rápido que nosso corpo privado de comida e qualquer prazer culposo. Mesmo que muitas de nós saibamos disso, ainda assim, com toda a informação da qual dispomos, muitas vezes nos vemos dentro desse ciclo vicioso. Leia mais… »

Você conhece a Lei Maria da Penha ?

FB-MariadaPenha1 (2)

Esse dia 20 de maio tive a oportunidade de participar de uma aula das Promotoras Legais Populares (deixarei o link do site para que possam consultar e saber mais sobre a maravilhosa iniciativa) de tema Acesso à Justiça que foi ministrada por três mulheres influentes em suas profissões, sendo uma promotora de justiça, uma juíza e uma defensora pública.

A enriquecedora aula contou com vários tópicos e temas de extrema importância quando se fala de prevenir e combater a violência contra a mulher, principalmente a doméstica, logo não se pôde deixar de citar a Lei que contribui intensamente nessa luta pela proteção das mulheres e garantia de justiça: A Lei Maria da Penha.

Um nome que muitas de nós mulheres conhecemos, de uma lei que muitas de nós temos ao menos alguma noção sobre o que se trata. Para algumas de nós pode parecer óbvio que todas as mulheres conhecem bem o significado dessa lei e suas dimensões, certo? Leia mais… »

Cara gente branca, vocês falam sobre isso ?

dear-white-people-netflix

É inegável o fato de que ainda hoje nos deparamos com uma sociedade racista, cujos instrumentos de opressão se manifestam de forma tanto velada quanto escancarada na cara de todos que quiserem ver.

Querer“, porque também é igualmente inegável o fato de que muitas pessoas (principalmente aquelas pertencentes a grupos privilegiados da sociedade) se fazem de cegas e preferem dizer que não existe mais racismo em nossa sociedade, algumas arriscando a chamar o próprio negro de racista reverso ou autosegregador.

Essa semana a Netflix lançou a primeira temporada da série (derivada de um filme homônimo) “Cara gente branca”, que como o título, e conteúdo do texto até o momento, sugerem, se trata de uma série com personagens principais e majoritários negros, retratando sobre o racismo institucional existente dentro do ambiente acadêmico elitista. A série apresenta a temática de forma eficaz iniciando com o tema blackface e avançando até problemáticas sérias como abuso de poder policial. Leia mais… »

Seu cacho está na moda ?

afrowoman

“Mas você só está querendo deixar o seu cabelo cachear porque está na moda!”

Acredito não ter sido a única a escutar essa frase ou alguma de conteúdo semelhante seja por parte de um conhecido ou até mesmo de estranhos, diretamente para você ou em algum comentário com terceiros.

O crescente número de mulheres negras que estão optando por passar pela transição capilar vem levando algumas pessoas a acreditarem que se trata apenas de uma questão de “moda”, afinal, cada vez mais a imagem da mulher negra de cabelo crespo ou cacheado vem sendo associada a mulher negra linda, poderosa e que sente orgulho de si mesma. Ou seja, essa imagem da mulher negra de cabelo crespo e cacheado está sendo passada de forma positiva. Leia mais… »